Facebook Ílhavo | Chef Continente
Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:
Dieta:

Destinos

Ílhavo

home-slider-top

Um concelho que encanta e seduz

Ninguém aqui vem que não fique seduzido", escreveu Raul Brandão em Os Pescadores (1923) sobre a ria de Aveiro. Pegamos-lhe nas palavras e aplicamo-las a Ílhavo, concelho que aquelas águas atravessam três vezes (a norte, pela entrada da barra, e, no sentido norte-sul, pelos canais de Mira e do Bôco), e formado por duas cidades: a carismática Ílhavo e a dinâmica Gafanha da Nazaré.
"(...) noutro país esta região seria um lugar de vilegiatura privilegiado", escreveu ainda Raul Brandão na mesma obra. Falhou os cálculos na geografia, mas viu com anos de antecedência o potencial de uma terra que hoje vai muito para além de uma estância balnear.
Distando apenas 80 km do Porto e 250 km de Lisboa, Ílhavo – o município conhecido como a Capital Portuguesa do Bacalhau e cujo lema é "o mar por tradição" – tem, pese a sua pequena superfície de pouco mais de 70 km2, encantos mil para oferecer aos visitantes: da sua História e Cultura às paisagens naturais, dos monumentos à gastronomia, dos desportos náuticos às suas gentes, que sabem receber de braços abertos.
Venha connosco conhecer alguns dos polos de atração deste concelho que não deixa ninguém indiferente.
Farol da Barra. Concluído em 1893 e exibindo uma majestosa torre com 62 metros de altura, este farol é um dos ex-líbris do município, sendo visitado anualmente por milhares de turistas que, após uma subida de 288 degraus, se deparam com uma das melhores paisagens costeiras do país. Desempenha há mais que um século um papel fundamental no controlo do tráfego marítimo.
ROTEIROS ARTE NOVA. O estilo Arte Nova pode ser encontrado em edifícios dispersos por este concelho. Parta à descoberta de azulejos, portões em ferro forjado, vidraças coloridas, escadarias e uma panóplia de outros elementos arquitetónicos repletos do espírito Belle Époque.
CAIS CRIATIVO DA COSTA NOVA. Inaugurado em 2016, localiza-se na frente marítima da Costa Nova. O seu exterior, “tosco”, lembra um navio invertido, contrastando com o interior, “suave”, branco e leve. É uma peça arquitetónica de exceção e um extraordinário cenário para a realização de espetáculos, seminários, palestras, reuniões e muito mais.
PALHEIROS DA COSTA NOVA. São casas castiças, às riscas, originalmente pintadas em tons de vermelho-ocre e preto, utilizadas como antigos armazéns de alfaias da pesca. Inicialmente amplos e sem quaisquer divisões, estes palheiros, mais tarde, passaram a ser divididos com tabiques de madeira, decorados com conchas de ostras e pintados com riscas coloridas, passando a servir como habitação na estação balnear.
VISTA ALEGRE. O Bairro Operário da Vista Alegre é o primeiro caso português em que uma iniciativa privada e filantrópica funda uma aldeia industrial desta escala. José Ferreira Pinto Basto, o fundador da Fábrica de Porcelanas Vista Alegre, iniciou, em 1824, a sua construção, com o objetivo de albergar os operários que aí afluíam de todo o país e incentivar a sua formação artística, através da educação escolar e de atividades culturais. Para além do bairro, merecem ser visitados o Museu e o Teatro da Vista Alegre e a Capela de Nossa Senhora da Penha de França.
JARDIM OUDINOT. Situado na ponta norte do canal de Mira, na Gafanha da Nazaré, este jardim é hoje um dos melhores e mais aprazíveis espaços públicos da região da ria de Aveiro, dotado de um vasto conjunto de valências desportivas e recreativas espalhadas por 11 hectares, onde também é possível encontrar uma praia fluvial e um dos ex-líbris do município, o Navio Museu Santo André.
BACALHAU. É o rei da gastronomia ilhavense, consta, cozinhado de mil e uma formas, em todas as ementas dos restaurantes locais e, em agosto, é até comemorado, no Jardim Oudinot, o Festival do Bacalhau. Lá poderá saboreá-lo, mas também os seus derivados, como samos, línguas, caras e outras partes do “fiel amigo".

Onde dormir

Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel
Inaugurado em finais de 2015, o Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel nasceu da vontade de potenciar e promover o valor universal do património da Vista Alegre. Esta unidade de 5 estrelas está integrada num projeto de recuperação de todo o espaço fabril, que inclui o Palácio, a Capela, o Bairro Operário, o Teatro e o Museu.
Cada um dos três pisos do hotel celebra uma parte do processo de produção da porcelana da Vista Alegre, desde a modelagem, passando pelas peças em branco e finalmente pelas peças decoradas manualmente. No Palácio, residência dos fundadores da Vista Alegre, existem seis quartos e quatro suítes dotados de uma decoração mais clássica. A ala nova dispõe de 69 quartos e três suítes com todas as comodidades de uma unidade de luxo.
Neste hotel os hóspedes têm à disposição um restaurante, dois bares, um spa, duas piscinas, ginásio e atividades como workshops e cursos de pintura e cerâmica e visitas livres à Capela e Museu Vista Alegre.

Mais destinos