Romã | Chef Continente
Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:
Dieta:

Alimento Autêntico

Romã

home-slider-top

Fruto característico do outono

Fruto da romãzeira, pensa-se que a romã (Punica granatum) seja originária do sudoeste asiático e que foi introduzida nos pomares egípcios há milénios

Forma e algumas variedades

Considerado um dos frutos de outono, o consumo de romãs no nosso país está enraizado na nossa cultura, e ainda que não seja massificado, associa-se a festividades e sazonalidades específicas desta estação. Fruto redondo, achatado, com um cálice em forma de coroa e uma casca grossa. O interior é composto por bagos comestíveis de cor vermelha e sabor agridoce e divide-se por finas películas. Quanto às variedades, mais conhecidas são a Acco (tendencialmente mais vermelha) e a Granada de Molar (variedade mais antiga e menos colorida).

Benefícios para a saúde
Em termos nutricionais a romã é um fruto interessante. É muito rica em fibra, pois a maioria dos seus bagos é consumido. É fonte de vitamina C, pelo que contribui para a normal formação de colagénio das cartilagens, ossos e dentes. Além disso, tem propriedades antioxidantes, protegendo as células de oxidações indesejáveis.

Como prepará-las
A romã pode ser consumida de diversas formas: em sumo, ao natural, utilizada em sobremesas ou como decoração de vários pratos. Muitas vezes, a principal razão para o baixo consumo deste fruto reside na sua preparação, que pode ser um pouco complicada. No entanto, existem algumas técnicas que podem facilitar o processo. Deixamos-lhe aqui dois exemplos:
-Corte a romã na longitudinal, ficando com duas metades. Vire a parte da casca para cima com um copo em baixo e bata-lhe com uma colher até os bagos caírem todos.
-Corte as pontas da romã e de seguida corte-a ao meio e depois em quartos. Mergulhe as partes numa taça com água e, com a ajuda dos dedos, retire todos os bagos. Escorra a água Para o ajudar, existe já um utensílio em silicone (uma espécie de tigela com tampa) feito especialmente para preparar romãs.

COMO ESCOLHER
Escolha as romãs com casca lisa e brilhante, sem cortes nem pisaduras e sem sinais de podridão.

COMO CONSUMIR
Degustam-se ao natural ou podem utilizar-se em saladas, guarnição de pratos, gelados, compotas, sobremesas, sumos e xaropes, como o famoso grenadine.

COMO CONSERVAR
Conservam-se bem à temperatura ambiente ou, de modo a prolongar o seu tempo útil de consumo, pode conservá-las no frio.

PRODUÇÃO NACIONAL
Agosto, setembro e outubro.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL:

Composição por cada 100 g de parte edível de romã: ENERGIA: 50 kcal
ÁGUA: 83,3 g PROTEÍNA: 0,4 g GORDURA TOTAL: 0,4 g HIDRATOS DE CARBONO: 12,0 g ÁCIDOS
ORGÂNICOS: 0,06 g FIBRA ALIMENTAR: 3,4 g ÁCIDOS GORDOS SATURADOS: 0,1 g ÁCIDOS
GORDOS MONOINSATURADOS: 0,2 g VITAMINA A: 6,0 μg CAROTENO: 38 mg TIAMINA: 0,050 mg
RIBOFLAVINA: 0,030 mg NIACINA: 0,20 mg VITAMINA B6: 0,20 mg VITAMINA C: 13 mg SÓDIO: 3,0 mg
POTÁSSIO: 240 mg CÁLCIO: 11 mg FÓSFORO: 14 mg MAGNÉSIO: 7,0 mg FERRO: 0,6 mg ZINCO: 0,3 mg

Mais alimentos