Peru | Chef Continente
Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:
Dieta:

Alimento Autêntico

Peru

home-slider-top

À mesa na quadra natalícia

Não há dúvida de que a carne de peru se tornou no ingredient principal de uma das receitas mais conhecidas e confecionadas na quadra natalícia: o peru assado no forno – com ou sem recheio conforme o gosto e o paladar de quem se reúne à volta da mesa para o degustar.
A carne de peru é muito tenra e saborosa. Para isso contribui, entre outros fatores, o modo de produção, a alimentação e a idade muito jovem em que estas aves são abatidas. A produção de perus é feita Segundo os mais rigorosos sistemas de qualidade e controlo e a sua alimentação inclui alimentos como grãos de soja, trigo, milho e arroz e a ração de acabamento é por vezes misturada com legumes e fruta fresca. Pertencendo ao grupo das designadas carnes brancas, como o frango e o pato, por exemplo, o peru é versátil a nível culinário, fácil de cozinhar e delicioso, e tem ainda um outro atributo muito importante: é saudável. O consumo da carne desta ave tem importantes benefícios, pois é rica em
niacina, fósforo, vitamina B6 e B12. É também conhecida por ter baixo teor de gordura,
se consumida sem pele, e por ser boa fonte de proteínas.
Nas lojas Continente pode encontrar para a sua ceia de Natal o peru tão típico desta época. Procure também o peru do campo, que se caracteriza por ser criado ao ar livre. Pode ainda optar por servir uma opção menos convencional: o delicioso roti de peru. Caso o tempo para cozinhar neste dia tão especial não permita a preparação deste prato, faça a sua encomenda no Take Away das lojas Continente.

Curiosidades

Ao contrário do que aconteceu com a galinha e o coelho, que foram domesticados deste lado do Atlântico, o peru foi das poucas espécies domesticadas pelos povos mesoamericanos, existindo no México vestígios arqueológicos seus entre 800 e 100 anos a.C.

No início do século XVI, quando começou o contacto entre índios e espanhóis no processo de colonização do México, Fernando Cortez soube que o peru servia como alimento ao vê-los expostos no mercado de Tenochtitlán, a capital asteca. Foi ele quem trouxe alguns exemplars desta ave para a Europa.

Para Brillat Savarin (1755-1826, um dos mais famosos epicuristas e gastrónomos franceses de todos os tempos), o peru foi um dos mais belos presentes que o Novo Mundo ofereceu ao velho Continente.

O peru constitui um dos pratos mais típicos da ceia de Natal e só nos Estados Unidos da América consomem-se cerca de 45 milhões de perus neste dia.

Informação nutricional

Conheça a composição do peru inteiro com pele cru por cada 100g de parte edível.
Energia: 137 kcal
Água: 72,0 g
Proteína: 20,5 g
Gordura total: 6,1 g
Ácido linoleico: 1,5 g
Colesterol: 78 mg
Vitamina D: 0,30 μg
Tiamina: 0,070 mg
Riboflavina: 0,14 mg
Niacina: 8,0 mg
Vitamina B6: 0,60 mg
Vitamina B12: 2,0 μg
Folatos: 17 μg
Sódio: 49 mg
Potássio: 270 mg
Cálcio: 18 mg
Fósforo: 210 mg
Magnésio: 19 mg
Ferro: 2,0 mg
Zinco: 1,6 mg

Fonte: Tabela da Composição dos Alimentos, Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

 
Receita

Bifes de peru enrolados

Ingredientes
4 bifes de peru
1/2 limão (sumo)
sal e pimenta q.b.
3 dentes de alho
1 cebola
3 c. sopa de chouriço picado
3 c. sopa de morcela picada
1 c. sopa de alecrim
azeite q.b.
puré de maçã q.b.

Preparação

Tempere os bifes com sal, pimenta, o sumo de limão e 1 dente de alho picado.
Numa frigideira com azeite refogue os restantes dentes de alho picados e a cebola picada. Junte os enchidos e o alecrim e cozinhe por 4 minutos.
Coloque um pouco da mistura de enchidos em cada um dos bifes e enrole-os. Prenda-os com palitos e cozinhe-os numa frigideira num pouco de azeite, corando-os de todos os lados.
Coloque-os depois num prato de forno e leve-os a cozinhar por mais 15 minutos em forno pré-aquecido.
Retire os palitos e sirva os rolos com puré de maçã.


Siga as sugestões dos especialistas

Escola de Perecíveis Continente

1.Como escolher
Ao comprar peru deve ter em conta alguns aspetos: a pele deve ser firme e sem penas visíveis, de cor branca, textura não colante e limpa; a gordura que apresente deve ser branca e sem viscosidade e qualquer excess deve ser retirado; a cavidade abdominal deve encontrar-se limpa e sem odores anormais.

2. Como conservar
Sendo muito perecível, a carne de peru deve ser mantida a uma temperatura constant de cerca de 2ºC, para garantir a qualidade de conservação ótima do produto. Aconselha-se o transporte em saco isotérmico para evitar oscilações de temperatura. Deverá armazená-lo no frigorífico, o mais rapidamente possível. Se o adquirir inteiro e se pretender congelá-lo, é aconselhável limpá-lo e cortá-lo, embalando os cortes separadamente e identificando-os por destino culinário: para grelhar tem os peitos, para estufar ou assar tem as pernas, etc.

3.Como consumir
Existem algumas receitas tradicionais, como bifes panados ou grelhados, perna assada e o peru assado inteiro, sendo esta última a de maior consumo no Natal. Para grelhar, deve ser temperado a gosto e cozinhado em pouca gordura. Pimenta, limão e folhas de louro são temperos que combinam com esta ave. Se for para assar inteiro, deve ser temperado de véspera, retirando-se-lhe os excedentes de gordura visíveis, em especial junto à cauda. O segredo para que fique suculento e macio é cozinhá-lo em forno médio durante algumas horas, regando-o regularmente com os sucos que vão sendo libertados.

Mais alimentos