Azeite | Chef Continente
Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:
Dieta:

Alimento Autêntico

Azeite

home-slider-top

Uma gordura de eleição.

Azeites há muitos e as diferenças entre eles advêm de fatores físico-químicos e sensoriais. Um dos fatores físico-químicos mais relevantes é a sua acidez, que não se relaciona diretamente com o seu sabor, mas sim com a sua digestibilidade. O azeite virgem extra tem um grau de acidez inferior a 0,8% e o azeite virgem um grau de acidez inferior a 2%. O azeite é uma gordura ideal para frituras por ser resistente a altas temperaturas e por ter um ponto de fumo elevado que permite um maior número de utilizações. Independentemente da sua classificação e do grau de acidez, o azeite pode ser usado de variadas formas na confeção e tempero de vários pratos, sendo que a sua utilização ideal depende das suas características sensoriais.

Diferentes sabores

O azeite pode apresentar sabores adocicados ou suaves, amargos ou picantes. Azeites mais doces e suaves são ideais para pratos delicados como peixe grelhado ou saladas. Já os azeites mais amargos e picantes devem ser usados para contrastar sabores em pratos como carne grelhada e carne assada ou bacalhau. Casam também com chocolate ou sobremesas, pois contrastam os sabores doces. Quanto aos seus aromas, inúmeros atributos podem ser encontrados, como erva fresca, tomate, frutos secos ou maçã. Todas estas características devem ser tidas em conta quando escolher o azeite ideal para o seu prato, como se de um vinho se tratasse.

Nas lojas Continente


Entre vários outros, pode encontrar nas lojas
Continente:

  •  Azeites monovarietais, que se obtêm a partir de uma só variedade de azeitona e retêm as suas características, como é o caso do Azeite Virgem Extra Galega Continente Seleção (também disponível nas variedades Picual, Cobrançosa e Arbequina). Enquanto as variedades Picual e Cobrançosa são mais amargas e picantes, as variedades Arbequina e Galega (uma variedade de azeitona apenas produzida em Portugal) são mais suaves e doces.
  • O azeite não filtrado, como o Azeite Virgem Extra Não Filtrado Continente Seleção, um azeite mais complexo e natural com sabor autêntico a azeitona.
  • Azeites DOP (Denominação de Origem Protegida), que são produzidos em áreas geográficas específicas com clima e solo característicos que lhes conferem atributos próprios de sabor e aroma. Nestes incluem-se o Azeite de Moura DOP Continente Seleção e o Azeite de Trás-os-Montes DOP Continente Seleção.
  • O azeite de agricultura biológica, como o Azeite Virgem Extra Biológico Continente Bio, produzido em olivais onde se pratica produção biológica, privilegiando a rotação de culturas, melhorando a qualidade do solo e respeitando o meio ambiente e os seus recursos naturais.

Benefícios

Na dieta mediterrânica classificam-no como gordura de eleição, mas nem por isso o azeite deve ser consumido em excesso. Diversas são as razões para ser o escolhido: por um lado, temos uma gordura monoinsaturada, que se relaciona com uma redução significativa do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares; por outro, apresenta capacidade antioxidante, pela presença de vitamina E, carotenoides e compostos fenólicos, tendo vindo, também, a ser associado à melhoria da capacidade cognitiva e reduçãodo risco de doenças neurodegenerativas. Eleito para tempero, é também recomendado para cozinhar, uma vez que apresenta alguma estabilidade térmica. Devem, contudo, ser evitadas temperaturas demasiado altas, acima do seu ponto de fumo (máximo 2000C). Inclusive para fritar, o azeite apresenta um ponto de fumo consideravelmente superior à temperatura ideal para fritura de alimentos (1800C).

Como conservar

O azeite não deve ser armazenado por longos períodos de tempo e deve ser acondicionado num local fresco e escuro, longe de elementos que podem acelerar o processo de oxidação. Deve também manter-se afastado de odores intensos, como especiarias, já que estes podem alterar o seu sabor. O azeite pode solidificar e ganhar um aspeto mais denso quando exposto a temperaturas mais baixas, no entanto, voltará ao seu estado normal quando regressar à temperatura ambiente.

Curiosidades

1 - Para extrair 1 l de azeite são necessários, em média, 5 a 6 Kg de azeitonas.
2 - Todas as azeitonas são negras se as deixarem amadurecer até ao fim.
3 - O astronauta Neil Armstrong deixou na lua um raminho de oliveira em ouro como símbolo da paz.
4 - Ao contrário do vinho, o azeite não melhora com o passar do tempo, pelo que é aconselhável consumi-lo o mais cedo possível. Quando bem acondicionado, pode conservar-se, sem alteração das suas características, ao longo de 18 meses a partir da extração.
5 - A cor do azeite não está diretamente ligada ao seu sabor ou aroma. Um azeite verde provém de azeitonas ainda verdes enquanto um dourado provém de azeitonas maduras. Mas o azeite é geralmente obtido a partir de uma mistura de variedades de azeitonas, com diferentes graus de maturação.
 

Mais alimentos