A fruta indispensável | Chef Continente
Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:
Dieta:

Alimento Autêntico

A fruta indispensável

home-slider-top

As saborosas laranjas

Oriunda da China, a laranja foi introduzida na Europa pelos portugueses no sec. XVI, sendo hoje conhecida e consumida em todo o mundo. De sabor doce a ácido, consoante as caraterísticas e a proveniência, é uma fruta que deve estar sempre presente na nossa alimentação. Venha descobrir porquê.

A laranja tem fama de fazer bem à saúde e não há quem o negue. Temos essa convicção, os médicos recomendam-na, mas nem todos conhecemos em concreto as suas qualidades, por isso vale sempre a pena lembrar que se trata de um alimento rico em nutrientes reguladores e protetores: vitaminas, minerais e fibra alimentar. Pobre em calorias, 42 Kcal por 100 g, rica em água e com apenas nove por cento de açúcares, é essencialmente fonte de vitaminas C, A, ácido fólico, B1, B2 e B3, cálcio, potássio, fósforo, ferro e magnésio. A cor caraterística da laranja deve-se à elevada concentração de betacaroteno (pró-vitamina A).

Nutricionalmente, a laranja destaca-se pela sua riqueza em vitamina C. Com cerca de 57 mg de vitamina C por 100 g, é um dos frutos mais ricos neste tipo de vitamina. As necessidades diárias de vitamina C, a partir dos 15 anos de idade, rondam 60 mg. O consumo diário de uma laranja cobre estas necessidades. Há que ter em atenção que mulheres grávidas, lactentes e fumadores necessitam diariamente de quantidades superiores desta vitamina (70-100 mg). A parte branca da laranja, que se situa entre a polpa e a casca, é muitas vezes desperdiçada, mas é rica em fibra alimentar.

Benefícios para a saúde. A pectina, fibra alimentar solúvel, presente na laranja contribui para a regulação dos valores de colesterol sanguíneo. Por outro lado, esta fibra permite ajudar a regular a função intestinal. Pelo elevado teor em nutrientes anti-oxidantes é um alimento interessante na prevenção de doenças degenerativas (como o cancro) e no abrandar dos processos normais do envelhecimento. Por estar intimamente relacionada com a produção de colagénio (proteína que faz aumentar a resistência dos tecidos), a abundante presença de vitamina C na laranja faz dela um alimento importante em termos de saúde da pele, músculos, ossos e dentes.

Vitamina C e sistema imunitário. A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, estimula o aumento da produção das células de defesa do organismo, aumentando a capacidade de resistência do sistema imunitário a infeções. Esta capacidade deve-se à caraterística anti-oxidante da vitamina C. Os anti-oxidantes são substâncias, na sua maioria vitaminas e minerais, capazes de neutralizar a ação dos radicais livres. Os radicais livres por sua vez resultam da oxidação (envelhecimento) das células e quando presentes em pequenas quantidades têm efeito positivo no combate a substâncias agressoras capazes de lesar o organismo, ajudando na defesa imunitária. Mas, quando em excesso, podem causar lesões nos tecidos do próprio organismo, tornando-o mais suscetível a infeções. Hoje em dia a proporção entre radicais livres e anti-oxidantes está cada vez mais desequilibrada, pois fatores como stress, poluição, alimentação desequilibrada, sedentarismo e tabaco aumentam muito os níveis de radicais livres no nosso organismo.

A laranja ao natural... é a mais saudável

Habitualmente a laranja é consumida na sua forma natural, ou na forma de sumo. Na forma natural, tem a vantagem de manter intacto o seu valor nutricional. Na forma de sumo, o valor nutricional da laranja é diminuido, visto que muitas vezes a parte da fibra é desperdiçada. Por outro lado, após uma hora exposto ao ar, o sumo perde mais de metade do seu conteúdo em vitamina C.

A laranja e a sua utilização na culinária

A laranja é um dos frutos mais utilizados na gastronomia, por conferir um aroma fresco e ácido a alguns pratos de carne, saladas e molhos. É sobretudo utilizada na confeção de doces: bolos, biscoitos, tortas, pudins e gelados. É frequente a combinação entre chocolate e laranja ao nível da doçaria. A casca é muitas vezes utilizada para fins decorativos ou para conferir sabor a alguns pratos.

Algarve tem a maior produção

No nosso país, a região do Algarve é responsável por cerca de 65 a 69 por cento da produção nacional. 
Outras regiões produtoras de laranja são o Ribatejo 
e a zona da Vidigueira. A comercialização ocorre durante todo o ano graças às variedades existentes. O principal fornecedor do mercado nacional é a vizinha Espanha. Idealmente a laranja deve ser colhida madura, para que o seu teor em vitamina C seja máximo.

Mais alimentos