Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:

Blog

Vinho pela cor, pão pelo sabor

| Gourmets Amadores

01-11-2017 18:11

Nascido da sabedoria popular e repetido por muitas gerações, o provérbio que dá título ao texto faz-se de uma herança de vinha e campos de cereais a perder de vista. Se a mesa portuguesa tivesse apenas dois amores, o pão e o vinho estariam sempre presentes e nunca faltariam à refeição. Juntos no processo que lhes confere forma, é na fermentação que se produzem muitas das características essenciais destes dois alimentos do corpo e da alma, com múltiplas referências simbólicas e religiosas.

Na tradição gastronómica daquele que foi durante décadas um país de tintos e de produção de trigo, centeio e algum milho, a cor era pista segura para a qualidade do vinho e o sabor indicativo do carácter do pão. E se a paisagem mudou, com a vinha a crescer e os cereais a quase desaparecer do território nacional, manteve-se a cultura do vinho e do pão, frequentemente consumidos em conjunto e na companhia de queijos ou enchidos à boleia de uma boa conversa. Historicamente, pouco se refere quanto à harmonização entre estes dois pilares da gastronomia portuguesa que nos habituámos a ter na mesa e a consumir como complemento dos pratos servidos. Em rigor, as combinações entre pão e vinho parecem naturais mas a facilidade é apenas aparente.

Do pão de trigo mais suave aos aromas fortes do centeio passando pela textura característica da broa de milho, nada como considerar para além da cor também outras características dos vinhos. Pães de sabor vincado (como a broa de Avintes ou os folares de carnes) pedem tintos robustos enquanto o pão alentejano pode fazer bom uso de um rosé (ou de um branco do Alentejo). Já a fogaça e outros pães doces podem bem acompanhar um cálice de vinho licoroso ou o muito versátil espumante. Prove-se um e outro, considere-se cor e sabor mas também aroma: o melhor é usar todos os sentidos. Depois é só experimentar e escolher as melhores harmonizações em função do gosto de cada um.

,