--- | Chef Continente
Dificuldade:
Custo:
Tempo de Preparação:
Tipo de Refeição:
Ocasiões:
Chef:
Dieta:

Blog

Paella e... vinho

| Gourmets Amadores

20-08-2018 00:08

A tradição de cozinhar arroz em largos recipientes de metal com duas pegas que chega da vizinha Espanha tem cada vez mais aficionados entre os que têm na paella valenciana um prato predileto, seja pela crosta estaladiça que se forma no fundo, pelo colorido dos vegetais ou pelos aroma mágico do açafrão. Vegetariana, de marisco ou negra graças à tinta de choco utilizada, a paella oferece aos amantes dos pratos de arroz texturas muito particulares e combinações de ingredientes por vezes inusitadas e menos tradicionais. E a questão na hora de servir é que vinho escolher para acompanhar a refeição?

Se à carne (de frango, coelho ou porco) se juntam leguminosas como feijão, legumes como o feijão verde ou ainda enchidos e uma base de tomate e pimentos, o resultado pede um vinho à altura. Um tinto jovem e frutado, por exemplo um vinho alentejano da casta Aragonês, para equilibrar os sabores fortes e trazer frescura; ou um branco com mais corpo, como um Verdelho açoriano, capaz de ombrear com o prato. Já a
paella de marisco (com lulas, camarão e amêijoas) é normalmente mais suave e terá num rosé com boa acidez a melhor das companhias, podendo também optar-se por um espumante meio-seco que faça realçar os seus sabores mais delicados. 

Da receita que faz parte da história resta sobretudo uma ideia e a base, quase sempre confecionada com arroz bomba, a que se somam inúmeras versões mais ou menos comuns. Talvez a mais surpreendente seja a paella negra com a sua cor profunda e misteriosa que esconde algum marisco e vem por vezes com um pouco de aïoli, um molho de maionese com alho que contrasta em cor e sabor no prato. No copo necessitam-se aromas mais pronunciados e algum doce para harmonizar. Sugere-se um Moscatel Roxo Rosé para a mais bonita das paletas de cor à mesa e um conjunto de aromas muito especial. Saúde!

,